Como definir um Orçamento de Marketing Digital para sua empresa

  • ao Redator
  • 10 out, 2017
Muitas vezes definir um Orçamento de Marketing Digital é um grande desafio para empresas que, apesar de almejarem crescimento, ainda não investem em soluções e não sabem qual seria o investimento adequado. A realidade é que muitos CEOs ainda não enxergam a importância da área e encaram o marketing como uma despesa. No entanto, o Marketing Digital tem apresentado outra perspectiva, […] O post Como definir um Orçamento de Marketing Digital para sua empresa apareceu primeiro em Jornal Contábil.
Muitas vezes  definir um Orçamento de  Marketing Digital  é um grande desafio  para empresas que, apesar de almejarem crescimento, ainda não investem em soluções e  não sabem qual seria o investimento adequado.
A realidade é que muitos CEOs ainda não enxergam a importância da área e encaram o marketing como uma despesa. No entanto,  o Marketing Digital tem apresentado outra perspectiva, tornando-se uma oportunidade de crescimento e geração de vendas , quando unido à equipe comercial.
Esse novo cenário consolida-se em um ambiente de aumento da competitividade, para o qual o Marketing Digital tem contribuído com estratégias que tornam a empresa mais relevante e competitiva para o público.
As  métricas  e os indicadores auxiliam nesse processo, comprovando os resultados positivos e um  retorno sobre o investimento (ROI)  elevado.
 
Para negócios habituados ao marketing tradicional, mas que veem no digital uma nova oportunidade de crescimento e consolidação da marca, a definição do  orçamento  é vista como um ponto de receio e incertezas.
O fundamental é que a empresa não recue na investida digital e busque formas de se apropriar dessa nova alternativa. Pensando nessa situação, identificamos quatro passos para ajudar a diretoria na definição de um  O rçamento de Marketing Digital . Confira!

1. Estude o histórico de vendas e estipule uma meta de crescimento

Uma vez que a empresa nunca investiu em Marketing Digital, é importante que o primeiro orçamento da área esteja alinhado com as  expectativas reais de crescimento do negócio  no próximo período.
Para tal, deve-se debruçar sobre  o  histórico de vendas  do período anterior e definir uma meta de crescimento nas vendas para o próximo ano .
Se você utilizar o  Software da Treasy de Gestão Orçamentária , pode acessar o Histórico de vendas por Quantidade e por Receita. Assim, será mais fácil planejar as vendas do próximo ano.
Para que essas expectativas sejam mais realistas, deve-se considerar:
  • crescimento geral da economia do país;
  • desempenho do segmento de atuação no último ano;
  • mercados diretos e indiretos (matéria-prima, estrutura etc.);
  • feeling  do gestor, considerando outros investimentos do negócio, aumento da taxa de retenção e outras variáveis.
A partir dessas considerações, é possível definir uma  meta alcançável  de vendas para o ano seguinte.
O orçamento deve ser um reflexo do quanto a empresa pode crescer, portanto, definir inicialmente as expectativas de vendas é fundamental para começar.

2. Calcule a margem de cada produto e a disponibilidade para o Marketing Digital

Para saber o quanto é possível investir em marketing, é importante saber qual a margem atual de cada produto ou serviço comercializado pela empresa.
O primeiro passo é identificar a  receita média por venda . Caso o negócio utilize o modelo de assinatura, deve-se avaliar o  lifetime value  do cliente , que consiste no quanto ele vai gastar com a empresa durante o período que for assinante, realizando o cálculo a partir de um tempo médio de assinatura.
Por exemplo, vamos imaginar que sua empresa venda roupas. Você precisa identificar em média, quanto cada cliente compra na sua loja por produto.
Se for uma empresa de assinatura, vamos supor que a mensalidade custa R$50,00 e os clientes, em média, são assinantes por 10 meses. Então nesse caso, a receita média por venda é de R$500,00 reais.
Em seguida, é necessário  calcular todos os  custos  necessários para que a empresa entregue o produto ou serviço esperado pelo cliente :
  • custos de pessoal , incluindo vendas, comissões, atendimento, administração etc. (com exceção da equipe de marketing);
  • valor despendido com matéria-prima ou infraestrutura.
A soma de todos os  custos  indicará quanto é necessário investir para efetuar cada venda . A diferença entre a receita e o custo é a margem por venda disponível que a empresa tem.
Receita média – Custo médio= Margem por venda
O valor investido no marketing não pode ultrapassar a margem calculada. Entretanto a definição do orçamento ainda não está completa.
Ainda que o negócio não tenha um investimento prévio em Marketing Digital, deve-se considerar o investimento anterior dedicado ao marketing e à publicidade. Dividindo o valor total investido no período pelo número de vendas geradas, obtém-se uma média do valor que até então fazia parte do escopo da empresa.
É recorrente que o orçamento de marketing varie entre 3% e 5% do faturamento do período anterior, mas podem ocorrer variações.
Caso a empresa almeje um crescimento das vendas, pode ser necessário investir mais, de acordo com a margem disponível e a média investida anteriormente.
Entretanto, se o objetivo é apenas manter os resultados alcançados, o investimento pode ser menor, permitindo que se direcione esforços para áreas de atendimento e operacionalização, por exemplo.

3. Cruze as informações anteriores para definir o Orçamento de Marketing Digital

A definição do Orçamento de Marketing Digital surge do cruzamento das informações dispostas anteriormente. Considere as expectativas do crescimento das vendas, pois,  quanto maior for a meta de crescimento da empresa, mais será necessário investir em marketing para que ela seja alcançada.
Essa projeção de crescimento deve ser avaliada em conjunto com a margem por venda disponível e com o orçamento prévio em estratégias de marketing.
Sabendo o quanto é possível gastar em Marketing Digital por venda, considerando o levantamento realizado e quantas vendas espera-se realizar no período, basta multiplicar os valores e obter o valor total para o período.
Por exemplo, imagine que sua empresa identificou que pode gastar com Marketing Digital por venda R$45,00 reais e que pretende fazer 1.000 vendas. Então, a área de Marketing deverá investir R$45.000 no ano, aproximadamente R$3.750 por mês.
O cálculo poderá ser aprofundado e considerar mais variáveis conforme a empresa alcance os primeiros resultados com a estratégia e possa calcular os investimentos necessários com base nas métricas de performance.
No entanto, no primeiro ano de investimento na solução e ainda sem os dados efetivos da estratégia, essa alternativa de cálculo oferece segurança para o orçamento que será definido.

4. Examine se há flexibilidade para antecipação e ações estruturais

Principalmente por se tratar de um primeiro investimento em Marketing Digital, a diretoria deve ter abertura para negociar e flexibilizar o orçamento, desde que mantenha o controle sobre os investimentos e custos do negócio.
Por exemplo, caso a empresa ainda não conte com um  site próprio , é necessário investir nessa solução antes de procurar investir em estratégias de divulgação. Dessa forma será preciso definir um calendário com as ações estruturais fundamentais.
Deve-se ainda verificar se existe a necessidade de antecipar capital para efetuar algumas das ações iniciais. Por exemplo, não é possível desenvolver uma estratégia de  redes sociais  antes de criar uma página e conquistar seguidores.
A análise do histórico e a projeção das vendas é uma alternativa que torna o orçamento mais alinhado com a realidade do negócio. Entretanto, conforme adquire experiência nas estratégias de Marketing Digital, a empresa poderá otimizar o orçamento e alcançar resultados melhores.
Caso tenha interesse em conhecer mais como funciona o  Planejamento e Orçamento de Marketing , acesse o e-book pelo banner:
Blog Treasy

Blog da CAC - Consultoria & Adm Contábil

ao Vinicius Roveda 13 out, 2017
O assunto precificação de serviços tira o seu sono? Não chega a ser surpresa. Afinal, definir o valor do seu trabalho nem sempre é uma tarefa fácil. Você quer ser justo com o cliente, mas não minar o seu lucro. Tem solução? Nós queremos mostrar que sim.
ao Redator 11 out, 2017
O ano de 2018 será marcado por mudanças significativas nos âmbitos fiscal e tributário. Isso porque, além da entrada em vigor do eSocial, e-Financeira e do Bloco K do Sped, teremos ainda a impactante alteração na sistemática de cálculo do Simples Nacional. O novo Simples, infelizmente, traz alguns fatores complicadores. O valor do imposto a […] O post Versão 2018 do Simples Nacional: será que vale a pena? apareceu primeiro em Jornal Contábil.
ao Carin Tom 11 out, 2017
Falta pouco para o eSocial empresas se tornar uma realidade no Brasil. Com a sua efetivação marcada para 1° de janeiro, a nova forma de repasse de informações trabalhistas e fiscais ainda suscita dúvidas entre donos de negócios.
ao Maria Bortolozi 10 out, 2017
Em 05 de outubro de 2017, o CONFAZ publicou no Diário Oficial novos Códigos Fiscais e alterações de notas explicativas do Anexo que trata do CFOP do Convênio s/nº, de 15 de dezembro de 1970. A sigla CFOP (Código Fiscal de Operações e Prestações) é um código numérico que identifica a natureza de circulação de […] O post CONFAZ realiza alterações na relação de CFOP à partir de 2018 apareceu primeiro em Blog do Arquivei.
ao Redator 10 out, 2017
Os empresários passam por um momento da economia que a ordem da vez é “economizar”. É o período que diminuir custos se torna algo obrigatório para se ter fôlego financeiro e, assim, poder avançar nos negócios. E uma das coisas que se tem buscado é a redução de gastos com impostos. Mas que perigos isso […] O post Cuidado com a sonegação fiscal apareceu primeiro em Jornal Contábil.
ao Redação 10 out, 2017
Realizada com mais de 900 empresas, pesquisa da Arquivei também aponta que 63% das empresas tem dificuldade em reconhecer “notas frias” Visando mostrar a importância da gestão inteligente de documentos e notas fiscais, a Arquivei, plataforma para armazenamento, organização e consulta desses dados, fez uma pesquisa com mais de 900 empresas, de diversos tamanhos e segmentos, para entender […] O post Pesquisa: quase 80% das empresas não recebem todos os documentos fiscais enviados contra seu CNPJ apareceu primeiro em Jornal Contábil.
ao Redator 10 out, 2017
A Reforma Trabalhista traz mais de 100 modificações à Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), que entrarão em vigor em 11 de novembro. Algumas dessas alterações afetam a demissão do trabalhador. E para discutir essas mudanças e seus impactos, sindicalistas de Mato Grosso do Sul ligados aos trabalhadores do comércio e serviços, participaram em Brasília do […] O post Reforma trabalhista traz mais de 100 modificações à CLT apareceu primeiro em Jornal Contábil.
ao Redator 10 out, 2017
O eSocial, portal para registro de empregados e de eventos como férias e horas extras, vai incorporar, a partir de novembro, as mudanças na legislação trabalhista aprovadas pelo governo neste ano, informou ao G1 o assessor especial da Receita Federal, Altemir Linhares de Melo. A partir do mês que vem, será possível realizar pelo eSocial […] O post Regras da reforma trabalhista vão ser incorporadas ao eSocial apareceu primeiro em Jornal Contábil.
ao Redator 10 out, 2017
Entende-se por redirecionamento da execução fiscal a inclusão do administrador da pessoa jurídica no polo passivo da ação, passando ele a responder solidariamente pelos débitos tributários imputados pela Fazenda ao devedor contribuinte. Faz-se possível nos casos em que ficar demonstrada a prática de ato eivado de excesso de poderes ou infração à lei, contrato social ou estatuto, […] O post Prescrição intercorrente e redirecionamento da Execução Fiscal apareceu primeiro em Jornal Contábil.
ao Redator 10 out, 2017
Muitas vezes definir um Orçamento de Marketing Digital é um grande desafio para empresas que, apesar de almejarem crescimento, ainda não investem em soluções e não sabem qual seria o investimento adequado. A realidade é que muitos CEOs ainda não enxergam a importância da área e encaram o marketing como uma despesa. No entanto, o Marketing Digital tem apresentado outra perspectiva, […] O post Como definir um Orçamento de Marketing Digital para sua empresa apareceu primeiro em Jornal Contábil.
Mais Posts
Share by: